Parada Gay segue até domingo no Centro de Salvador

O maior evento LGBT da Bahia, a 12ª Parada Gay – Semana da Diversidade, que tem como madrinha a Rainha do Axé, Daniela Mercury, começou na segunda-feira, com atividades culturais, e prossegue até domingo com o ponto alto: o grande desfile. Neste ano, o tema será “Somos Milhões: Estamos em Todos os Lugares!” e o evento não se restringe apenas ao desfile, mas exposição de fotos, shows, debates, palestras em geral e sobre saúde, teatro, saraus, mostras de filmes Mix Brasil, recitais de poesias, workshops, o tradicional caruru da diversidade, além de feiras da diversidade.

O evento conta com o apoio do governo do estado, através da  Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur), Bahiatursa, Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) .O coordenador do evento, Marcelo Cerqueira, presidente do GGB, explica o porquê da escolha do tema “Somos milhões: estamos em todos os lugares:

“Para dizer que lésbicas,  gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros são pessoas normais que vivem do cotidiano, trabalham, pagam impostos e ocupam todas as profissões; que são brancos , que são pretos, somos todos iguais e que a sociedade tem que aprender a conviver com essa população”, declarou.

Com entusiasmo Cerqueira fala sobre os encantos da Bahia observados pelos LGBT de todo o mundo que escolhem a terra como destino devido  uma mística de religião e cultura. “Neste ano o evento será mais diversificado, invocando a parada com a cara da Bahia”.

A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) apoia o evento por entender que pelo fato de a Bahia ser o estado com maior população negra do Brasil não se pode falar de diversidade sem associá-la à igualdade racial.

O secretário da Sepromi, Elias Sampaio, amanhã (5) participa da mesa de debates “A construção do Estado Laico no Brasil e a promoção de direitos iguais”.O moderador dessa mesa será o secretário da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Almiro Sena e a palestrante será a Ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

No dia 06 de setembro, a Mesa 3 vai discutir “A Construção do Estado laico no Brasil e os desafios para a Justiça e a Educação para a manutenção dos direitos das minorias”. A mediadora será Olívia (Santana, chefe de gabinete da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia (Setre) e a palestra será da professora Eida Paiva, Uneb Diadorin). Ainda no dia 06, tem “O entorno conservador e o aumento do bullying escolar contra LGBT e negros.

Constam ainda da programação seminários que tratam dos direitos humanos na saúde; o avanço do fundamentalismo religioso; a interferência da religião na saúde pública. De acordo com a Sepromi, todos esses temas englobam questões raciais, se for considerado que políticas de saúde precisam estar voltadas especificamente para a etnia do paciente.

A secretaria cita o exemplo dos negros que são as maiores vítimas da doença Falciforme, Cardiovasculares, Diabete e são mais propensos a hipertensão, mortandade materna e infantil. A questão do fundamentalismo religioso na saúde pode interferir, por exemplo, no atendimento à candomblecistas – existem registros de casos de funcionários que destratam ou recusam atendimento por causa da religião.

Programação do evento

A partir de hoje até dia 6, das 14h às 18h, acontece o II Seminário da Diversidade. Curadoria: Professora Elizabeth Carvalho Dantas, tendo como local a Universidade Salvador (Unifacs) Laureate International Universities, Prédio de Aulas 8, Alameda das Espatódias, 915, Caminho das Árvores – Salvador-BA.Acesso gratuito mediante inscrição prévia, com certificação para estudantes de graduação.





Prossegue na sexta (6), a partir das 14 horas, “A construção do Estado laico no Brasil e os desafios para a justiça e a educação para a manutenção dos direitos das minorias”. Moderadora: Olívia Santana, Chefe de Gabinete da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia (Setre).Presidente de mesa: Luiz Mott.

‘O casamento igualitário como ícone da universalidade das garantias constitucionais”. Palestrante: Dra. Jurema Cintra Barreto, Presidente da Comissão de Diversidade Sexual e Enfrentamento à Homofobia da Ordem dos Advogados da Bahia (OAB).

“O avanço do fundamentalismo religioso na política brasileira: desafio aos direitos humanos”. Palestrante: Deputada Erika Kokay, da Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento à Aids (Brasília, DF). “O entorno conservador e o aumento do bullying escolar contra LGBT, negros e outras minorias”. Palestrante: Amélia Tereza Santa Rosa Maraux, antropóloga, mestra em História Social, professora da Universidade do Estado da Bahia, pesquisadora do Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade da Universidade do Estado da Bahia (Diadorim) e Superintendente da Educação Básica da Bahia da Secretaria de Educação do Estado da Bahia.

O Sarau Lés (Só para elas) será realizado no dia 6 no Ceao/ Ceafro – Largo 2 de Julho, Centro, às 17 horas com as facilitadoras: Vida Bruno (SSA-BA), Eide Paiva (SSA-BA) e Márcia Cabral (Minas de Cor – SP) , com a participação de Importuno Poético.Descrição: Sarau com filmes, poesia, música, dança, fantasia, tudo da cena lésbica. Entrada franca.

A Poesia homoerótica de três poetas baianos: Com os poetas: Alex Simões, Luís Antonio Cajazeira Ramos e Marcus Vinicius Rodrigues. Apresentação: Luiz Mott.Moderação: Marielson Carvalho, horário: 19h40 (dia 6), no Ceafro.

Neste mesmo dia (6) tem workshop, curso básico de montagem para quem quer ser drag queen e ator transformista. Local: Sede do Grupo Gay da Bahia – GGB. Horário: 14h às 18h.Palestrante: Walter Santiago, arquiteto, ator transformista idealizador da personagem Dion Santiago.

Mostra Festival de Cinema Mix Brasil terá abertura às 18 horas na Sala Walter da Silveira, Barris, na sexta-feira (6) com o filme Tudo Que Deus Criou.Direção: André da Costa Pinto Brasil , com  Guta Stresser, Letícia Spiller, Paulo Vespúcio, Maria Gladys, Claudio Jaborandi, Gal Cunha Lima, Flávio Guilherme e Paulo Phillipe.

Sinopse: O filme é baseado na história real de uma família paraibana. Tratando de assuntos como prostituição, sexualidade e drogas, “Tudo que Deus criou” traz um elenco mesclado entre atores nacionalmente conhecidos e atores paraibanos. Segue com Mostra Competitiva Mix Brasil  1 – Curtas e vai até sábado.

No dia 7,  às 19 horas, tem o V Caruru da Diversidade, Residência Universitária  UFBA I, Av. 7 sete de Setembro, 2382, Corredor da Vitória. Realização: Grupo Gay das Residências. Entrada Franca.

Ainda no sábado tem a festa/show “Independence Divas”, na Casa da Itália,  Av. 7 de setembro, s/n, às 22 horas. Atrações: Música eletrônica com DJs, gogo boys e transformistas.Atrações: DJs  Leandro Fretz, shows com Rainha Loulou, Mitta Lux, Earatiele Koslowysky. Ingresso: R$ 20,00.Contatos ( 71) 9189 7290 – 8622-8493.

A II Feira da Diversidade e Negócios de Salvador acontece no sábado no Largo 2 de Julho, das 9h às 19h.Tem por objetivo contribuir para o fortalecimento do empreendedorismo individual, bem como a promoção de produtos e serviços relacionados à diversidade LGBT em Salvador. Serão montados stands de produtos e serviços, gastronomia, moda e entretenimento. Aberto ao público.





Deixe seu comentário